Por Martha Follain 

Foto da gatinha Rita Gorette (Arquivo Pessoal)

Gatos cegos podem ter cegueira desde o nascimento, má nutrição, doenças, crueldade humana etc. Mas uma coisa que todos os gatos e outros animais com necessidades especiais possuem é o fato de que podem ser amados, são ativos e desafiam o que nós, humanos, consideramos “deficiências”.

A visão dos gatos é superior à dos humanos, mas os bichanos também são suscetíveis a muitas condições que afetam sua visão. Para o diagnóstico de qualquer doença dos olhos em animais, consulte o veterinário oftalmologista:

Catarata

Os problemas de catarata são relativamente raros nos gatos e se relacionam geralmente às complicações do diabetes. Algumas raças herdam uma tendência genética:  birmaneses, himalaios,  persas e shorthairs britânicos. Pode começar com a opacidade do olho aumentada, ou mudança no tamanho da pupila. A catarata pode ser resolvida com cirurgia.

Glaucoma

Aumento da pressão intraocular – é uma doença que ocorre tanto em cães quanto em gatos. É consequência do aumento da pressão interna do globo ocular. Pode ocorrer em um ou nos dois olhos. É uma das maiores causas de cegueira em gatos, e o quanto antes for diagnosticada, melhores chances de tratamento. Em casos mais avançados, cirurgia pode ser recomendada.

Tumores

Tumores, incluindo melanoma da iris etc. A cirurgia de remoção do tumor é frequentemente necessária. Outra causa de glaucoma pode ser um tumor.

Atrofia  progressiva da retina

A doença consiste em um processo lento e irreversível de degeneração do tecido  da retina. É um processo gradual, mas que pode levar à cegueira. A doença não é dolorosa e, por causa da sua natureza, os gatos aprendem a lidar com a diminuição da capacidade de enxergar.

Lesão, ferimento

Lesão é uma situação emergencial: quedas, atropelamento, ataques de outros animais etc., e o gato precisa ser levado imediatamente ao veterinário.

Conjuntivite

É a inflamação da conjuntiva, a parte rosada do olho que cobre a parte branca chamada de esclera. Algumas doenças podem ser  fonte de conjuntivites, como o herpes vírus, por isso é muito importante que o animal sempre tome todas as vacinas;

Hipertensão felina não tratada

A hipertensão, geralmente, acontece devido a outras doenças: diabetes, insuficiência renal crônica, hipertireoidismo etc.

Na foto, as companheiras Marina Renata e Rita Gorette (Arquivo Pessoal)

Como ajudar o gato cego

Ver um gato tornar-se cego, gradual ou subitamente, pode ser uma experiência terrível, pois tendemos a comparar a perda da visão em gatos com a cegueira humana. Porém, seus outros sentidos são muito mais desenvolvidos – o olfato, a audição e o tato (patas, bigodes etc.), e ele terá uma vida absolutamente normal, com alguns cuidados:

- Mnter a rotina do gato. Comedouro, bebedouro, cama e bandeja sanitária devem ficar nos mesmos lugares.

- Evitar mudar de lugar a mobília. E evitar deixar obstáculos no “caminho”, como almofadas, cadeiras etc.

- Alertá-lo de sua aproximação, falando com ele, ou batendo palmas, embora ele sinta a vibração dos seus passos (na maioria dos pisos).

- E o mais importante: relaxe e aproveite a vida com seu gato. Sendo cego ou não, uma coisa nunca vai mudar – o amor que ele sente por você.

Na foto, as companheiras Corina Lúcia (à esquerda) e Rita Gorette (Arquivo Pessoal)

As fotos que ilustram o artigo são de minha gatinha Rita Gorette (e suas irmãs: gata Corina Lúcia e cadela Marina Renata). Ela é cega e tem pouca audição. Algum ser sem coração e sem alma jogou essa bichinha no lixo, com menos de 1 mês de nascida (suposição feita pela veterinária). Está conosco desde o dia 1º de abril, de 2010. Agora tem em torno de 5 meses. Estava num estado muito severo de fraqueza, fome etc. Depois de um rigoroso tratamento, agora é uma criaturinha feliz, linda, extremamente carinhosa,  vive brincando com sua bolinha de guizo, come muito bem – brinca de luta com seus irmãos gatos e irmãos cachorros e está ensaiando seus primeiros pulos e suas primeiras “artes” – já alcançou a estante e fez uma bagunça com os livros! Com certeza, ela é muito amada por toda a família, e vibramos com cada progresso de nossa filhotinha.


Fonte: ANDA