Terça, 02 Dezembro 2014 16:44

Massagens em cachorro ganham popularidade nos Estados Unidos

Avalie este item
(0 votos)
Foto tirada em 6 de novembro mostra Shelah Barr (de laranja) fazendo massagem em Dewie, de 2 anos, na casa de Laurie Ubben, em São Francisco (Foto: AP Photo/Jeff Chiu)

Foto tirada em 6 de novembro mostra Shelah Barr (de laranja) fazendo massagem em Dewie, de 2 anos, na casa de Laurie Ubben, em São Francisco (Foto: AP Photo/Jeff Chiu)

Tratamentos de spa não são exclusividade das pessoas. Animais também recebem massagens e o serviço está se tornando cada vez mais comum nos Estados Unidos.

“As pessoas me chamam porque seus cachorros estão tendo problemas”, diz Shelah Barr, massagista de cachorro. “O trabalho que eu faço é importante para os animais, para que eles possam ter uma qualidade de vida alta.”

Terapeutas que promovem esse serviço dizem que a massagem pode ser uma medida preventiva para animais mais jovens e pode servir de reabilitação para animais mais velhos, ao aumentar a flexibilidade, a circulação e a imunidade. Enquanto a popularidade continua a crescer, principalmente entre tutores de cachorros e cavalos, também aumenta o debate sobre a regulação.

Cão é massageado por terapeuta (Foto: AP Photo/Jeff Chiu)

Cão é massageado por terapeuta
(Foto: AP Photo/Jeff Chiu)

Alguns veterinários dizem que massagem em animais é uma forma de prática da medicina veterinária que requer licença. Mas a regulamentação varia conforme o estado.

Tutores de bichos nos Estados Unidos gastaram US$ 4,4 milhões no ano passado em “outros serviços”, uma categoria que inclui tosagem, treino e serviços como massagem, de acordo com a Associação Americana de Produtos para Pet. Houve um aumento de 6,1% em relação a 2012.

As sessões de massagem podem durar de 30 a 40 minutos e os terapeutas atendem em casas, hotéis e até no local de trabalho do tutor, conta Shelah, que trabalha nessa área desde 2006.

Grace Granatelli, uma massagista de animal de Phoenix, diz que ela coloca música new age ou “sons de spa”, que ajudam o cão a relaxar. Em suas sessões, ela faz o cachorro deitar no chão ou em sua cama e começa a massagear o pescoço. Em seguida, vai para outras áreas, incluindo pernas e quadris.

A Associação de Medicina Veterinária Americana classifica massagem animal como uma forma de cuidado veterinário que deve requerer uma licença.

Fonte: G1

Lido 2400 vezes