Sábado, 26 Outubro 2013 02:51

Um milhão de pessoas unidas para pedir a proibição mundial de testes com animais para fins cosméticos

Avalie este item
(0 votos)

Cruelty Free International e The Body Shop anunciaram hoje o sucesso de sua campanha mundial, com o apoio de um milhão de pessoas, conclamando a proibição de testes com animais para fins cosméticos. As petições serão agora entregues aos governos e órgãos reguladores do mundo inteiro.

The Body Shop apoiou a Cruelty Free International, primeira organização global exclusivamente dedicada a eliminar o uso de animais para testar produtos cosméticos em todo o mundo, pedindo a clientes de suas lojas em 65 países, inclusive EUA, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, África do Sul, Coreia, Japão e Rússia para assinarem uma petição solicitando o fim desses testes com animais. Esta tem sido a maior e mais ambiciosa campanha até hoje a lutar pela proibição mundial do uso de animais para testar produtos cosméticos.

(Foto: Reprodução Internet)

(Foto: Reprodução Internet)

A proibição, pela União Europeia, de produtos cosméticos testados em animais foi amplamente comemorada em março de 2013. No entanto, a Cruelty Free International continua a fazer campanha pela proibição global, já que mais de 80% do mundo ainda permite que animais sejam usados em experimentos crueis para testar produtos cosméticos.

(Foto: Reprodução Internet)

(Foto: Reprodução Internet)

A Diretora Executiva da Cruelty Free International, Michelle Thew, comentou: “Com o fantástico apoio de The Body Shop, temos podido levar à frente a maior campanha global já feita para pedir a proibição de testes com animais para fins cosméticos. Um milhão de vozes foram ouvidas e estamos mais determinados do que nunca”.

(Foto: Reprodução Internet)

(Foto: Reprodução Internet)

Jessie Macneil-Brown, Gerente de Campanhas Globais para The Body Shop International, disse: “Por mais de 20 anos, The Body Shop vem demonstrando que a beleza pode ser alcançada sem crueldade. Um milhão de assinaturas demonstram a irredutível paixão dos nossos clientes para que continuemos a lutar por esta causa”.

Fonte: R7

Lido 1312 vezes